BR235/BA

Quinta, 02 Fevereiro 2017 20:31

Jeremoabo inicia projeto de coleta seletiva com parceria do DNIT

Avalie este item
(1 Voto)
Gestão da Ambiental da BR-235/BA Gestão da Ambiental da BR-235/BA

O projeto do município baiano contempla a instalação do primeiro aterro sanitário da região.


 

A prefeitura de Jeremoabo, em parceria com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), por meio da Gestão Ambiental da BR-235/BA – executada pela Universidade Federal de viçosa (UFV), deu início, nesta quarta-feira (01), ao projeto que pretende instalar o aterro sanitário municipal. Atualmente, o município descarta os resíduos sólidos produzidos pela população em Lixão, forma considerada inadequada de disposição final do lixo, sem medidas de proteção ao meio ambiente ou à saúde pública.

 

Para dar início ao projeto, foi realizado um primeiro encontro com cerca de 50 moradores do Santo Antônio, bairro contemplado para receber o plano piloto da coleta seletiva do município. Nesta reunião, a equipe da UFV destacou na sua apresentação a importância de separar o lixo domiciliar.

 

“Nossa intenção foi de provocar os moradores, conscientizar de que o consumo e o descarte dos resíduos sólidos podem ser feitos de forma mais consciente”, ressalta Sávio Cavallari, agente do Programa de Educação Ambiental da obra de Implantação e Pavimentação da BR-235/BA.

 

O secretário municipal de Meio Ambiente, Arquimedes de Sá Lima, informou que a intenção é estender o projeto de coleta seletiva para todo o município assim que possível. “Começamos com a conscientização da coleta seletiva dos resíduos domiciliares na comunidade do Santo Antônio, mas pretendemos futuramente atender todo município. O que queremos é contribuir por um mundo melhor enquanto é possível salvar algo”, destacou durante o encontro.

 

Se instalado o aterro sanitário, Jeremoabo será o único da região norte da Bahia e o primeiro município baiano, dos últimos seis anos, a implantar esta forma de disposição, de acordo com informações da Prefeitura. Se construído adequadamente, com base em estudos de engenharia, o aterro sanitário reduz ao máximo os impactos causados ao meio ambiente e evita danos à saúde pública.

 

Além dos moradores e da equipe da Gestão Ambiental da BR-235/BA, participaram do encontro representantes do Poder Executivo de Jeremoabo, como o prefeito interino, Antônio Chaves, os secretários de Administração, Marcos França, e de Educação, Josemar Lima Muniz.

Lido 628 vezes